segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Entre sonhos e medos

   Hoje é natal, chove bastante nesta historia, chuva de falta de amor, afeto e esperança. Chove no Natal de Cíntia, menina triste, sem afeto, sem amor e sem Esperança. Cíntia a menina dessa história, vagava pela rua vestida com trajes de pobreza, quando viu um grupo de crianças abraçando um homem chamado Noel.       Disseram-lhe certa vez que este papai era um papai bonzinho que dava presentes para todas as crianças do mundo. O coração pequeno de Cíntia sentiu uma coisa diferente, ela entra na fila que estava formada para as crianças abraçarem o tal homem bonzinho, com olhos curiosos ela vê que algumas crianças ganhavam beijos, abraços e balas, mas só as bem vestidas e cheirosas.
Cíntia ganha uma bala sem abraço e beijo. A menina nos seus dez anos, descascou a bala e sentiu o amargo da vida.
  Mais a frente Cíntia encontra um grupo de pessoas, vestidas de modos diferentes, eram contadores de histórias que contavam a história de um homem bom que se chamava Jesus. Cíntia senta-se para ouvir as histórias, fecha os olhos e entra num mundo diferente, e ela se vê desse jeito: Cíntia estava vestida de princesa, protegida dos dragões, das bruxas, das mulas sem cabeça, dos lobos maus...
 Cíntia lembra do seu lobo mau, entrando no seu quarto, tocando seu corpo, sussurrando ao seu ouvido que ela era sua filha querida e que esta carícia era fruto do amor verdadeiro. Durante dois anos o lobo mau entra no seu quarto, até que...Uma bruxa disfarçada de fada mãe a expulsa de casa.
 Cíntia abre os olhos, olha ao seu redor, ninguém vê suas lagrimas. Os contadores de histórias falam para as crianças: Jesus te ama! Jesus te ama! Jesus te ama! Seu coração de menina lembra que um dia acreditou em Jesus e que em algum tempo seus velhos sapatinhos acreditavam no tal Papai Noel.
 Cíntia cabisbaixa caminha para sua moradia debaixo da ponte. Essa noite de Natal será diferente, não haverá lobos disfarçados de cordeiros, nem bruxas disfarçadas de fadas. Nessa noite de Natal Cíntia terá o abrigo da solidariedade, onde homens e mulheres sem tetos dividem o pão e a sopa orando com fé por um mundo melhor. Cíntia toma sua sopa, come o pão de cada dia e se recolhe no seu canto; fecha os olhos e escuta: "Jesus te ama, Jesus te ama"... Cíntia dorme com um sorriso nos lábios e sonha com uma voz que lhe diz: Cíntia nunca esqueça que o amor de Jesus é mais forte que tudo.
Inesperadamente os moradores daquele local recebe a visita uma equipe de televisão que leva para o mundo o sentimento de um natal simples, recheado de amor e solidariedade. Cíntia acorda e desperta seu sorriso para o mundo. Neste momento chega alguém que será muito especial na sua vida. Uma simples mulher que no seu olhar verdadeiro de fada mãe se encantou pelo olhar de Cíntia, e sentiu no seu coração que o amor maternal ali nascera entre elas.
Sara, assim se chamava a fada madrinha mãe que imediatamente interessou- se por Cíntia e demonstrou com sua determinação que queria cuidar dela. Esta grande mulher trazia nas mãos um livro infantil com histórias bíblicas que ofereceu para Cíntia, que recebeu meio tímida, mas muito feliz.
 Sara contou-lhe a história de Jesus e Cíntia sentiu pela primeira vez paz no seu coração. A parti daquele dia Sara passou a visitar Cíntia todos os dias quando saia do seu trabalho de educadora numa escola próxima ao local que Cíntia estava, e todos os dias Sara além de dar-lhe amor, dava-lhe também sabedoria. Até que a convidou para conhecer sua casa e então através dos conformes da justiça, Cíntia foi adotada  por Sara e seu esposo José.
 Cíntia hoje é uma grande mulher, graduada em Psicologia, pós graduada em Educação Especial, trabalha em uma Instituição Pública dedicando sua vida na causa das crianças sem lares e sem família. Além disso Cíntia é super grata a Sara e a José que a salvaram de um destino cruel e modificaram totalmente a sua vida de maneira positiva, nobre e enriquecedora.

Baseada em varias histórias reais
Autoras:Telma Costa e Cristina Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário