quinta-feira, 16 de maio de 2013

Taxi

Hoje pela manhã peguei um táxi, disse o meu destino e o taxista começou a cantar: Sentimental eu sou,eu sou demais...(Altemar Dutra).Quando terminou ,eu bati palmas.
_Ah, a senhora gosta?
- Sim, já andei muito nas serestas de Estância.
Aí pronto, o homem danou-se a cantar musicas de serestas e até de sua autoria. Chegando ao destino ele desligou o carro e contou um pouco de sua história, que já foi calouro de Chacrinha, de Bolinha e Raul Gil, que foi ajudado por Roberto Leal, que tem muitas composições e ainda canta em serestas dos interiores de Sergipe, que é um romântico apaixonado.
Lembrei de minha filha Ana Paula que sempre pergunta como sei de tantas histórias, deve ser porque bato palmas e me empolgo com coisas simples. Como diz minha sobrinha Suyane “Dui você é a única pessoa que se empolga como os pés das frutas, com a lua e estrelas” , acrescento “E conversa demais com os taxistas,rs”.


Aracaju, 16 de maio de 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário