segunda-feira, 23 de março de 2015

20 de março-Dia do Contador de histórias


"Às vezes, ao final de um conto, o aposento enche-se de amanhecer, outras vezes um fragmento de estrela fica para trás, ou ainda um faixa de luz rasga o céu tempestuoso. E não importa o que tenha ficado para trás, é com essa dádiva que devemos trabalhar: é ela que devemos usar para criar alma."
(Clarissa Pinkola Estés)
                        Uma noite especial no Trem Azul UAI! Eu e Naílde Santana
                     O jovem Samuel acendendo tochas para iluminar encantadas histórias
                    Zezinho Colares nos encantando com músicas autorais

                     Mais detalhes no blogspot do Grupo Hannah



http://hannahcontadoresdehistoria.blogspot.com.br/2015/03/20-de-marco-dia-do-contador-de-historias.html

segunda-feira, 16 de março de 2015

Tudo tem seu tempo



Esta foto foi tirada numa noite de Natal na Praça da Catedral em Estância-Se.
Estávamos eu, meu marido, meus filhos, meu primo Zido e minha amiga Neide, quando um fotógrafo ,amigo de meus pais, se aproximou,cumprimentou a todos com votos de Feliz Natal e, se aproximando de mim, perguntou:
- Quantos anos você tem Telma?
Respondi: 32.
- Com todo respeito ao seu esposo, apesar da idade, você ainda continua bonita Telma. Posso tirar uma foto sua como presente de Natal?
Todos riram pela sua sincera expressão “apesar da idade” e esse momento foi registrado para o meu álbum de recordação. O nosso amigo fotógrafo tinha fama de só gostar de meninas novas, já tinha se separado algumas vezes da esposa por conta desse desvio de comportamento.
O tempo foi passando, ele se separou da primeira, da segunda e da terceira esposa, sempre pelo mesmo motivo. E após cada separação ele se envolvia em dificuldades financeiras e em certa ocasião foi acusado de pedofilia por uma garota de 13 anos,foi preso, foi solto, foi rejeitado na sociedade e ao longo do tempo foi perdendo a reputação, o amor da família e dos amigos. Mas sempre que podia ele visitava meus pais que tinha gratidão pelo que ele fez no passado por eles e também tinha compaixão pelo que ele estava passando.
Em uma dessas visitas ele fez sua pergunta clássica para minha mãe: Telma ainda continua bonita?
Recentemente minha mãe ficou sabendo que ele faleceu na pobreza e na solidão e ficamos tristes por sua morte, pois ele sempre foi gentil e solícito com meus pais. E como eu gosto de refletir sobre a passagem do tempo da vida e da morte fiquei a refletir: Como é ilusória a vida do homem quando este não percebe que tudo tem seu tempo e sua beleza.
Como nós fala o livro Eclesiastes 3:1-12
“ Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.
Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;
Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;
Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar;
Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.
Tudo fez formoso em seu tempo...Já tenho entendido.” Eclesiastes 3:1-12

domingo, 8 de março de 2015

Dia Internacional da Mulher

Esta é minha vó Julia, madrasta de meu pai, a mulher que mais me amou na vida. 
Se existisse juramento de fidelidade para família, minha vó cumpriria até o final. Seu juramento seria do coração e não apenas verbal ou de papel: 
Se assim fosse: “Eu Julia Maria da Conceição juro perante Deus Jeová que cuidarei e amarei minha netinha Telma de apelido Dui na tristeza e na alegria, na saúde e na doença, no sucesso e no fracasso, na beleza e na feiúra e até que a morte nos separe”
Posso fechar meus olhos e ainda visualizar minha vó preparando o jereré para me levar e meus colegas e primos para pescar no Rio Piautinga, que era nossa maior diversão até os 12 anos.
Fecho meus olhos e a vejo almoçando feijão, farinha, carne ensopada e pimenta.
Fecho meus olhos e a vejo no caixão na nossa última despedida.
Esta é minha linda e charmosa avó que soube me amar em todos os momentos da minha vida e pra ela vai minha homenagem no Dia Internacional da Mulher. Como diz meu pai “flores para melhor avó e madrasta do mundo!”