segunda-feira, 30 de junho de 2014

Vitória Régia

Lenda da Vitória Régia
Os pajés tupis-guaranis, contavam que, no começo do mundo, toda vez que a Lua se escondia no horizonte, parecendo descer por trás das serras, ia viver com suas virgens prediletas. Diziam ainda que se a Lua gostava de uma jovem, a transformava em estrela do Céu. 

Naiá, filha de um chefe e princesa da tribo, ficou impressionada com a história. Então, à noite, quando todos dormiam e a Lua andava pelo céu, Ela querendo ser transformada em estrela, subia as colinas e perseguia a Lua na esperança que esta a visse.
 

E
 assim fazia todas as noites, durante muito tempo. Mas a Lua parecia não notá-la e dava para ouvir seus soluços de tristeza ao longe.

Em uma noite, a índia viu, nas águas límpidas de um lago, a figura refletida da Lua. A pobre moça, imaginando que a Lua havia chegado para buscá-la, se atirou nas águas profundas do lago e nunca mais foi vista. 

A
 Lua, quis então recompensar o sacrifício da bela jovem, e resolveu transformá-la em uma estrela diferente daquelas que brilham no céu. Transformou-a então numa "Estrela das Águas", que é a planta Vitória Régia. Assim, nasceu uma planta cujas flores perfumadas e brancas só abrem à noite, e ao nascer do sol ficam rosadas. 

Origem:
 Indígena. Para eles, assim nasceu a Vitória-Régia.

Fonte:Sitededicas

Por que é importante contar e ouvir histórias?

 Biblioteca Clodomir Silva-Contando a história Super Pingo de minha autoria com a contadora de histórias Ivany Braz
Por que é importante contar e ouvir histórias? Porque quando fazemos isso alimentamos duas das mais importantes características dos seres humanos: a imaginação criativa e a oratória. Somente os humanos  dizem era uma vez...
Mas há, também, outras razoes para ouvir e contar histórias. A primeira é que, quando as  ouvimos,despertamos para situações que não tínhamos pensado antes.
Dessa forma, ampliamos nossos conhecimentos, o que nos permite rever e reelaborar alguns valores. A segunda é que  as histórias mantém sempre acesso o farol da imaginação,da criatividade,da curiosidade,da ludicidade. Elas despertam o espírito juvenil que existe em qualquer pessoa, seja criança ou adulto.
È bom lembrar que, embora nenhum de nós vá viver para sempre, as histórias conseguem, pois enquanto restar uma única pessoa que saiba contá-las,elas não morrerão.
Carlos Aldemir Farias do Livro Contadores de histórias: um exercício para muitas vozes
Organização Benita Prieto


quarta-feira, 25 de junho de 2014

O Incentivo à Leitura


   "O gosto literário da criança pode ser estimulado introduzindo o livro,desde cedo,nas suas          brincadeiras,lembrando que quando a criança não lê,é necessário que alguém lhe conte histórias,configurando o primeiro passo para que mais tarde ela tenha o gosto pela leitura."
                             Do livro: O Incentivo à Leitura de Claudia Stocker
Contando histórias no Ação Global 2014 pela Biblioteca Epifânio Dória

terça-feira, 17 de junho de 2014

Dicas para contar histórias


Dona Baratinha na Casa Azul UAI
Dicas para contar histórias

-Tema único e bem definido; Enredo bem desenvolvido; Estilo: imagens vívidas, sons e ritmo agradáveis; Caracterização; Coerente com a fonte; Apelo dramático; Apropriado e adequado aos ouvintes.

-Tenha certeza de colocar algum drama, suspense na história. Deve haver uma situação que dirija ao climax e ao final da história. O conflito pode ser introduzido imediatamente ou aos poucos para aumentar o suspense e a intriga. Tente levar os ouvintes a se preocupar junto com os personagens e se envolver com o que acontece.

-Quanto mais você praticar, melhores ficarão as suas técnicas. Teste diferentes métodos, seja criativo. Você sempre aprende com suas experiências. Não seja extremamente tímido ou preocupado "com o que os outros irão dizer se...". Não tenha medo de ser um palhaço ou fazer papel de bobo. Humildade e amor são elementos importantes para contar histórias, juntamente com criatividade e inovação. As crianças pegam muito mais do que a história de você; elas percebem o seu entusiasmo pessoal com a mensagem. Elas precisam ver que você foi tocado pela palavra. Prepare o seu coração enquanto prepara a história.
Extraído do site: http://www.bernerartes.com.br/ideiasedicas/dicas/contarhist.htm





segunda-feira, 16 de junho de 2014

O oficio do contador de histórias

 Cada contador deverá conhecer seus talentos e buscar seu próprio estilo..Todos eles podem ser igualmente muito bons no seu “jeito” de contar.Independente do estilo,o bom contador é aquele que nos emociona,nos faz refletir,nos diverte,sabe plantar em nosso coração a semente dos sonhos.
O oficio do contador de histórias-Gislayne Avelar e Inno Sorsy
Estevão Colares e Fátima Colares-Grupo Hannah

domingo, 15 de junho de 2014

Contando Histórias no HUSE- Hospital Único de Sergipe

                                          
A verdadeira bondade é mais valiosa que todos os bens materiais. O sinônimo da bondade é o amor.O amor dá vida e alegria a todos.Onde não existe amor,não há esperanças.Onde não existe esperança,não há motivação para viver.O amor e a esperança se manifestam por meios de atos de bondade.  
Masaharu Taniguchi


domingo, 8 de junho de 2014

Ciclo de Estudos de Educação da Vida


Aprendizagem do dia:

Aprendizagem do dia:"Nada vem para o mal." "Ter o passado como aprendizagem e sempre lembrar que ele não existe mais" "Quando a gente visita o passado a gente visita a profundeza da alma,é preciso que tenhamos sempre o suporte da oração."
"Superproteção não garante a vida de ninguém,a vida pertence a Deus."O adulto ferido não acolhe a criança,ele reforça sua ferida para seu filho ou para seu aluno."

 No curso Ciclo de Estudos da Educação da Vida com os professores Luiz Alberto e Thiago

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Um cantinho especial

 Contar histórias é brincar com a voz e o corpo, é plantar uma sementinha de alegria e esperança!