sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

O Segredo da Flor- Fotos lançamento

      Autora: Sophia Melquíades super feliz com o lançamento do seu 1º livro
    Livraria Dom Bosco com a presença do GACC,escritores e amigos!


terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Cena nº 2- Rottweiler na praia


Após a Cena nº 1- Rottweiler na praia
Sai atrás de meu marido e o encontrei sentado no Bar do Joca.
Ele pergunta: -  E aí resolveu alguma coisa?
- Não. Acho que a policia estava tirando "onda" do meu telefonema.
Ele: - Por isso não emprestei o celular. Sabia que não ia dar em nada.
Quando eu sento, avistei os ditos transeuntes com o Rottweiler vindo na direção do bar.
- Não acredito, eles estão vindo pra o nosso lado. Por isso que acredito nos ditos populares “quanto mais a gente reza assombração aparece.” Vou falar com eles.
Como no meio deles  tinha uma senhora de uns 40 anos me dirigi pra ela:
- Senhora, bom dia! A senhora sabia que não pode andar com um cachorro desse porte na praia?
Ela fica igual ao telefone da policia: muda.
Mas o jovem que segurava o Rottweiler responde:
- Mostre-me  alguma placa onde tem isso escrito?
Respondi: - Você acha que é certo? Se ele se soltar?
Dessa vez meu marido se intromete:
- Rapaz esse tipo de cachorro? Causa medo nos outros.
O rapaz responde: Não vejo nenhuma placa proibindo isso e amanhã nesse mesmo horário estarei
aqui passeando com ele.
Meu marido: - Você é muito do ousado.
Eu então falo: - Eu liguei pra policia,eles já estão avisados.
Ele sorri com sarcasmo e responde: - Tenho parente na policia e tio juiz.
Meu marido: Você é um palhaço.
Ele responde: E você o dono do circo.
Eu, com medo dele soltar o cachorro em cima da gente, falei pra meu marido: - Fique calado Paulo.
Quando ele se afasta um pouco, mesmo com medo gritei: Ei, sou esposa do dono do circo e você está despedido PALHAÇO!
E realmente concordo com o dito popular: "Quem anda no mar tem que aprender a rezar." UFA que Brasil é esse?


Rottweiler Famoso por ser um cão bastante equilibrado, e também possuir um instinto territorial muito aguçado, ainda assim é uma raça tranquila, muito apaixonada por seus proprietários e também bastante resistente. Outra grande qualidade da raça é a boa convivência com outros animais, contanto que da mesma forma como com a convivência com crianças, tenha sido acostumado desde cedo. Alguns exemplares da raça Rottweiler quando são educados de uma maneira equivocada, por pessoas que não estão acostumadas com o manuseio de cães, principalmente de porte grande, podem acabar se tornando animais um pouco agressivos. Por isso a raça não é adequada para pessoas que não saibam assumir o controle e a liderança de seu cão. Outra peculiaridade da raça é que, eles necessitam realmente do convívio com seus proprietários, como são animais muito devotados, tendem a não lidar bem com o confinamento e a solidão.3

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Rottweiler

Cena nº 1- Rottweiler na praia


Ontem (09/12/2014) na Praia da Aruana aparecem uns transeuntes acompanhados com um Rottweiler.
Um pequeno cão ,que estava numa mesa vizinha a nossa, sai em disparada e fica provocando-o, um garoto de uns doze anos que também estava com o Rottweiler consegue pegar o cão pequeno e entregá-lo a dona. Falei pra meu marido se fosse Max (meu cão que também é pequeno, só que é agressivo) a tragédia estava feita. Então pergunto ao meu marido: é certo passear com um cão desses na praia? Ele responde que não. Questiono: - O que a gente pode fazer?
Ele: Nada
Eu: Já sei, me dê seu celular vou ligar pra policia.
Ele: Não dou não,já vai querer fazer confusão?
Eu: Tá certo.
Fui na mesa ao lado:
- Bom dia. Alguém aí pode me emprestar um celular pra eu ligar e reclamar da presença desse Rottweiler na praia. (meu marido não empresta o dele e eu estou sem o meu).
Ligando pra policia: 190
- Bom dia, meu nome é Telma, estou na praia da Aruana em frente ao bar do Joca e tem um rapaz com um Rottweiler enorme passeando na praia.
Policial: - o Rottweiler está de focinheira?
Eu: - Não,não está.
Policia: E ele está oferecendo risco pra população?
Eu: O que senhor fala como risco? O senhor acha certo um rapaz novo passeando com cão desses na praia. E se ele se soltar?
Policia: Espere um momento.
Som do telefone: mudo.
Policia: Espere um momento.
Som do telefone: mudo
Assim se passaram dez minutos.
Comentei com o pessoal da mesa: Em Estância liguei pra policia pra fazer uma reclamação sobre um casal vizinho que estava brigando horrores e eles perguntaram se o marido estava batendo na mulher com colher de pau. Então percebi que estavam gozando da minha cara.
Policia: Quem está de colher de pau senhora? É o dono do Rottweiler?
Eu: Não senhor, estou contando outro caso de Estância.
Policia: Ah sim,espere um momento.
Mais dez minutos.
Desliguei e perguntei ao pessoal da mesa: alguém sabe pra que serve o 190?
Agradeci a todos e fui atrás de meu marido que já estava a quilômetros de distancia.


quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Carlos Tadeu

Estou muito emocionada, pois encontrei nos pertences (livros) que me foram doados pela família do escritor Carlos Tadeu grandes revelações  da sua vida de fé e sofrimento.
Sábado 09-09-1978 “EU CREIO EM TI Ó PAI”
"Acordei hoje ouvindo algo assim bem cantado e bem musicado e achei lindo...Quem cantaria isso para um pobre surdo ouvir em espírito?! Aí é que está.Par mim não há nada de mais maravilhoso na vida de gente de que os sonhos,principalmente os sonhos bons,cheios de músicas e poesias."
(Carlos Tadeu -escritor sergipano e meu amigo que partiu para o outro plano no dia 06 de novembro de 2014)