sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

O Segredo da Flor- Fotos lançamento

      Autora: Sophia Melquíades super feliz com o lançamento do seu 1º livro
    Livraria Dom Bosco com a presença do GACC,escritores e amigos!


terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Cena nº 2- Rottweiler na praia


Após a Cena nº 1- Rottweiler na praia
Sai atrás de meu marido e o encontrei sentado no Bar do Joca.
Ele pergunta: -  E aí resolveu alguma coisa?
- Não. Acho que a policia estava tirando "onda" do meu telefonema.
Ele: - Por isso não emprestei o celular. Sabia que não ia dar em nada.
Quando eu sento, avistei os ditos transeuntes com o Rottweiler vindo na direção do bar.
- Não acredito, eles estão vindo pra o nosso lado. Por isso que acredito nos ditos populares “quanto mais a gente reza assombração aparece.” Vou falar com eles.
Como no meio deles  tinha uma senhora de uns 40 anos me dirigi pra ela:
- Senhora, bom dia! A senhora sabia que não pode andar com um cachorro desse porte na praia?
Ela fica igual ao telefone da policia: muda.
Mas o jovem que segurava o Rottweiler responde:
- Mostre-me  alguma placa onde tem isso escrito?
Respondi: - Você acha que é certo? Se ele se soltar?
Dessa vez meu marido se intromete:
- Rapaz esse tipo de cachorro? Causa medo nos outros.
O rapaz responde: Não vejo nenhuma placa proibindo isso e amanhã nesse mesmo horário estarei
aqui passeando com ele.
Meu marido: - Você é muito do ousado.
Eu então falo: - Eu liguei pra policia,eles já estão avisados.
Ele sorri com sarcasmo e responde: - Tenho parente na policia e tio juiz.
Meu marido: Você é um palhaço.
Ele responde: E você o dono do circo.
Eu, com medo dele soltar o cachorro em cima da gente, falei pra meu marido: - Fique calado Paulo.
Quando ele se afasta um pouco, mesmo com medo gritei: Ei, sou esposa do dono do circo e você está despedido PALHAÇO!
E realmente concordo com o dito popular: "Quem anda no mar tem que aprender a rezar." UFA que Brasil é esse?


Rottweiler Famoso por ser um cão bastante equilibrado, e também possuir um instinto territorial muito aguçado, ainda assim é uma raça tranquila, muito apaixonada por seus proprietários e também bastante resistente. Outra grande qualidade da raça é a boa convivência com outros animais, contanto que da mesma forma como com a convivência com crianças, tenha sido acostumado desde cedo. Alguns exemplares da raça Rottweiler quando são educados de uma maneira equivocada, por pessoas que não estão acostumadas com o manuseio de cães, principalmente de porte grande, podem acabar se tornando animais um pouco agressivos. Por isso a raça não é adequada para pessoas que não saibam assumir o controle e a liderança de seu cão. Outra peculiaridade da raça é que, eles necessitam realmente do convívio com seus proprietários, como são animais muito devotados, tendem a não lidar bem com o confinamento e a solidão.3

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Rottweiler

Cena nº 1- Rottweiler na praia


Ontem (09/12/2014) na Praia da Aruana aparecem uns transeuntes acompanhados com um Rottweiler.
Um pequeno cão ,que estava numa mesa vizinha a nossa, sai em disparada e fica provocando-o, um garoto de uns doze anos que também estava com o Rottweiler consegue pegar o cão pequeno e entregá-lo a dona. Falei pra meu marido se fosse Max (meu cão que também é pequeno, só que é agressivo) a tragédia estava feita. Então pergunto ao meu marido: é certo passear com um cão desses na praia? Ele responde que não. Questiono: - O que a gente pode fazer?
Ele: Nada
Eu: Já sei, me dê seu celular vou ligar pra policia.
Ele: Não dou não,já vai querer fazer confusão?
Eu: Tá certo.
Fui na mesa ao lado:
- Bom dia. Alguém aí pode me emprestar um celular pra eu ligar e reclamar da presença desse Rottweiler na praia. (meu marido não empresta o dele e eu estou sem o meu).
Ligando pra policia: 190
- Bom dia, meu nome é Telma, estou na praia da Aruana em frente ao bar do Joca e tem um rapaz com um Rottweiler enorme passeando na praia.
Policial: - o Rottweiler está de focinheira?
Eu: - Não,não está.
Policia: E ele está oferecendo risco pra população?
Eu: O que senhor fala como risco? O senhor acha certo um rapaz novo passeando com cão desses na praia. E se ele se soltar?
Policia: Espere um momento.
Som do telefone: mudo.
Policia: Espere um momento.
Som do telefone: mudo
Assim se passaram dez minutos.
Comentei com o pessoal da mesa: Em Estância liguei pra policia pra fazer uma reclamação sobre um casal vizinho que estava brigando horrores e eles perguntaram se o marido estava batendo na mulher com colher de pau. Então percebi que estavam gozando da minha cara.
Policia: Quem está de colher de pau senhora? É o dono do Rottweiler?
Eu: Não senhor, estou contando outro caso de Estância.
Policia: Ah sim,espere um momento.
Mais dez minutos.
Desliguei e perguntei ao pessoal da mesa: alguém sabe pra que serve o 190?
Agradeci a todos e fui atrás de meu marido que já estava a quilômetros de distancia.


quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Carlos Tadeu

Estou muito emocionada, pois encontrei nos pertences (livros) que me foram doados pela família do escritor Carlos Tadeu grandes revelações  da sua vida de fé e sofrimento.
Sábado 09-09-1978 “EU CREIO EM TI Ó PAI”
"Acordei hoje ouvindo algo assim bem cantado e bem musicado e achei lindo...Quem cantaria isso para um pobre surdo ouvir em espírito?! Aí é que está.Par mim não há nada de mais maravilhoso na vida de gente de que os sonhos,principalmente os sonhos bons,cheios de músicas e poesias."
(Carlos Tadeu -escritor sergipano e meu amigo que partiu para o outro plano no dia 06 de novembro de 2014)




quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Segredos da arte de contar histórias

                                          Segredos da arte de contar histórias
                                         
                                          Amar a história
                                          Estudar os pontos emocionantes da história
                                          Vivenciar a história
                             E não esquecer que “Contar histórias é revelar segredos.”


 Na recepção do HUSE com o violonista Rafael Gonçalves



quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Verdadeira recíproca entre dar e receber


Aqui dentro do Huse(Hospital de Sergipe) contando histórias, existe o verdadeiro amor e carinho que deveria ser compartilhado diariamente por todos os seres humanos. Aqui somos bem recepcionados e admirados sem nunca ninguém ter perguntado a nossa profissão, a nossa formação acadêmica , onde a gente mora, qual a marca do carro e todo o resto que condiciona o nosso status social.Aqui simplesmente somos os mensageiros da paz ,das mensagens de alegria e amor.
Aqui independente de como eu chego, se triste ou desanimada, o meu espírito se renova, se fortalece e eu consigo vivenciar a pregação do amor de Cristo: a verdadeira recíproca entre dar e receber.
Em Lucas 6:38 está escrito que se dermos o nosso Deus nos devolverá numa medida recalcada, sacudida e transbordante.
Vida longa ao Grupo Prosarte! 
Fotos com: 
Gomes Cristiano, Lú e José Antenor Aguiar





quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Dia de Finados


No dia 2 de novembro- Dia de Finados e meu aniversário perguntei pra mim mesma: E aí Telma, hoje você completa 49 anos,o que você tem para comemorar?Qual sua história? O que você fez do dom da vida?Qual o seu legado?
Misteriosamente uma musica invade minha mente:
“ Eu tenho tanto pra lhe falar
Mas com palavras não sei dizer
Como é grande o meu amor por você
E não há nada pra comparar
Para poder lhe explicar
Como é grande o meu amor por você...”
Em seguida outra canção:
Deus está aqui neste momento / Tua presença é real em meu viver / Entregue tua vida e teus problemas / Fala com Deus, Ele te ajudará a vencer / Ainda que vier noites traiçoeiras/ Se a cruz pesada for/ Deus estará contigo/
O mundo pode até fazer alguém chorar/
Mas Deus te quer sorrindo...”
E o mistério se completou na terceira música:
Tudo está no seu lugar / Graças a Deus, graças a Deus / Não devemos esquecer de dizer / Graças a Deus, graças a Deus / Tudo está no seu lugar / Graças a Deus...”
Minha alma se rendeu ao mistério e eu agradeci a Deus por meus 49 anos de vida, por minha família, amigos e desafetos, no conjunto tudo faz parte da minha vida, da minha história.
“Tudo está no seu lugar / Graças a Deus, graças a Deus / Não devemos esquecer de dizer / Graças a Deus, graças a Deus / Tudo está no seu lugar / Graças a Deus...”




Foto:Castelo Garcia D'Ávila-Bahia

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

domingo, 28 de setembro de 2014

Água do mar




Certa vez falei para meu filho “ Filho quando eu tiver bem velhinha,sem falar direito,quem sabe até numa cadeira de rodas igual a seu avô,tem uma coisa que você pode fazer por mim. Tire uma horinha do seu tempo,uma horinha basta,leva-me a praia,coloque-me nos seus belos braços e deixe-me sentir a água do mar no meu velho corpo cansado. Só com esse gesto meu filho,pode ter certeza no seu coração,que você estará proporcionando conforto e alegria para minha alma. 

                                                     Praia da Aruana- Aracaju- Sergipe

domingo, 14 de setembro de 2014

Madrugada

Ontem pra hoje, de madrugada, meu pai estava com insônia e já que ele não ia deixar eu dormir,sentei no bicama em frente a sua cama e resolvi ler “O efeito Sombra.” Meu pai ficou me olhando e pergunta:
- Quem está do seu lado?
- Ninguém. O senhor está vendo alguém do meu lado?
- Sim.
- Deve ser algum espírito. O senhor acredita no mundo espiritual?
- Sim.
-Quem está do meu lado é do bem ou do mal?
- Não tenho o poder para discernir isso.
- Tá bom. Espero que seja do bem. E meu avô Birrola tem aparecido para o senhor?
- Ele está do meu lado.
- E ele está bem?
- Está segurando minha mão e sorrindo pra mim.
- Que legal meu pai que o senhor tem esse dom de ver os mortos. O senhor se incomoda?
- Não. Eu gosto.
- Queria ter esse dom, meu pai, mas infelizmente não tenho. Já são quatro horas da manhã, vamos dormir?
- Vamos.
Coloquei o Cd instrumental da musicas de Luiz Gonzaga e fomos dormir. Mas neste momento poderia ter cantado Legião Urbana:

“É preciso amar as pessoas
Como se não houvesse amanhã
Porque se você parar pra pensar,
Na verdade não há.

Me diz por que o céu é azul
Me explica a grande fúria do mundo
São meus filhos que tomam conta de mim

Sou uma gota d'água
Sou um grão de areia
Você me diz que seus pais não entendem
Mas você não entende seus pais...
São crianças como você...”


quarta-feira, 27 de agosto de 2014

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Saber rir é necessário

Saber rir é necessário 

Certa vez dentro do ônibus-coletivo um senhor de idade falou pra mim:
- Senhora me deixe levar seu livro?
- Não senhor, acabei de pegar emprestado, não posso dar para o senhor não.
- Senhora estou pedindo para segurar, não é pra levar pra casa não.
-Eta! Desculpe,estava distraída. - E comecei a ri e todos que estavam do meu lado também!
 Como nos guia o escritor Victor Hugo “A gargalhada é o sol que varre o inverno do rosto humano.”




sexta-feira, 8 de agosto de 2014

SÚPLICA DE UM IDOSO


(Visitando o escritor
Carlos Tadeu e mostrando pra ele os recursos que uso para contar histórias)
Ps-Tadeu é surdo,se comunica através da escrita.
                                           
SÚPLICA DE UM IDOSO

Meu filho, se meu andar é hesitante, se minhas mãos são tremulas,ampare-me.
Se minha audição não é boa, se tenho de esforçar-me para ouvir o que est´dizendo,procure-me entender-me.
Se minha visão é imperfeita, se meu entendimento é demorado, ajude-me com paciência.
Se minhas mãos tremem, se derrubo comida na mesa ou no chão, por favor, não se irrite,tentei fazer o melhor que pude.
Se você me encontrar na rua, não faça de conta que não me viu: para e me dê um bom dia, eu me acho só.
Se você, na sua sensibilidade, me ver triste e calado, sorria pra mim, ficarei feliz.
Se lhe contei pela terceira vez a mesma história, num dia só,não me repreeenda,simplesmente ouça como se fosse a primeira vez.
Se me irrito facilmente, não me diga que sou ranzinza, apenas me perdoe em silencio.
Se me comporto como criança, cerque-me de carinho.
Se estou doente, se sou um peso para você, por favor, não me abandone; se estou com medo da morte,ajude-me a preparar meu ultimo adeus.

De Padre Thomaz de Aquino Prata

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Contar Histórias

"Contar Histórias é saber criar um ambiente de encantamento,suspense,surpresa e emoção,no qual enredo e personagem ganham vida,transformando tanto o narrador como o ouvinte."
Do livro: O Incentivo a Leitura através da arte de contar histórias de Claudia Stocker
Foto nº 1-Colégio Liceu com o Grupo Hannah


                          Escola Estadual Agda Fontes no Trem Azul,UAI!

domingo, 3 de agosto de 2014

Ame a história que vai contar

"É de fundamental importância que, ao contar uma história, você tenha certeza de tê-la amado já a primeira vista, porque tudo se tornará mais fácil: a captação da mensagem, a emoção a ser passada, a naturalidade, a credibilidade, o ritmo, a facilidade de memorização. Tudo flui com maior espontaneidade quando você conta uma história que, em seu coração, já foi sentida com toda emoção necessária; que você internalizou, acolheu e amou."Do livro: A magia da Arte de Contar Histórias do escritor e contador de histórias Antenor  Aguiar



                            Grupo Prosarte no Hospital Único de Sergipe: HUSE


segunda-feira, 28 de julho de 2014

O oficio de contar histórias

Uma pequena história, na narrativa de um bom contador, é capaz de acompanhar e orientar um sentimento, contribuir decisivamente para uma formação ética e humanista.
O  oficio de contar histórias é um brinquedo mágico,misterioso e infinito.O contador de histórias desenha um caminho que vai dar no coração de quem escuta.

Cristiano Mota Mendes do livro Contadores de Histórias-um exercício para muitas vozes
 Com Minho San Liver e Estevão Colares-Grupo Hannah

                                        Grupo Hannah-História e arte

sábado, 19 de julho de 2014

Contadores de histórias

Os contos são oferecidos como acalantos,como uma possibilidade de embalar sonhos reais,que estavam perdidos ou desacreditados.eles carregam o cheiro da esperança um dia vivida,sobretudo da esperança de se viver um final feliz em seu próprio conto real,em sua história de vida.
Kika Freyre do livro "Contadores de histórias"
 Grupo Hannah projeto "Brincando na Praça".


Grupo Hannah no Projeto Mais Cultura nas Escolas

Grupo Hannah no Projeto Mais Cultura nas Escolas,parceria com o ministério da Cultura (MINC)
e o Ministério da Educação (MEC)
Escola Municipal Lourival Baptista (Boquim-Se)



segunda-feira, 14 de julho de 2014

Era uma vez,era uma outra vez,era sempre uma vez

Costumo dizer como se fosse um lema do meu trabalho artístico enquanto criadora musical e contadora de histórias para crianças, que o ato de ler e escrever histórias é fazer um bem;ouvi-las  e contá-las também.Assim como repito sempre: Era uma vez,era uma outra vez,era sempre uma vez.Ou quando canto: É bom cantar,é bom ouvir,é bom pensar,é bom sentir,procuro demonstrar o quão perto habitam a palavra que se canta e a palavra que se fala,pois elas desvelam sentidos múltiplos para cada pessoa que as  recebe.
Bia Bedran
Livro: Contadores de Histórias:um exercício para muitas vozes
              Livraria Escariz com o musico,cantor e contador de historias: Minho San Liver

                     Estevão Colares com a História " A lenda da carambola".

quinta-feira, 10 de julho de 2014

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Liberar a criatividade

Contar histórias é uma arte! Ser criativo é ter capacidade de olhar para a mesma coisa que todos estão vendo e enxergar nela um aspecto diferente. A iniciativa é um dos fatores fundamentais para o processo criativo. Ao ler uma história, permita-se imaginar, vivenciar aquela situação ou fantasia. Nesse momento explore idéias que poderão fazer  seu publico ouvinte visualizar aquilo que mais encantou você dentro desse  universo imaginário.Lembre-se arte tem cores, movimentos,sons e expressões.
Fonte: Dinâmicas para contar histórias de Rogério Bellini


 Grupo Hannah com Minho San Liver e Fátima Colares

Grupo Hannah com Zezinho Colares e Naides Santana