segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Ditos populares

Sábado (22 /02) meu pai estava com a mente confusa e a noite por mais de quatro horas queria calçar o sapato para viajar para a sua terra, o Retiro, povoado de Lagarto onde passou a infância.
Quando cansou de gritar,lá para duas horas da madrugada,ele disse:
- Filha ruim,não tem nem coragem de calçar o sapato do pai. Mas Deus é justo e dor de barriga não dá uma vez só.
Perguntei:
 - Está me jogando praga meu pai?
Ele responde:
- Eu não, só estou falando um ditado popular.
- Que máximo meu pai, também adoro os ditos, veja se conhece esses:
“Aqui se faz,aqui se paga”, “Deus dá a cada um conforme seus feitos” e esse outro “ Cada um colhe o que planta.”
Meu pai argumenta:
- Está me jogando indireta?
- Eu não ,meu pai, imagina. Só estou ensinando-lhe novos ditados, sempre é bom aprender coisas novas.
Só assim meu pai ficou quieto por uns trinta minutos,  e eu descansei um pouco...


sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

O que eu alimento

Ontem uma amiga me ligou para contar que uma colega foi agredida pelo marido e que fez a denuncia. Ele foi preso e os colegas estão fazendo cota para juntar 2000 reais para tirá-lo da cadeia. Minha amiga achou o máximo a atitude e coragem da denunciante, só que estava admirada pela postura do marido que segundo ela é um homem considerado pela comunidade, frequenta a missa quase todos os dias, participa da campanha da sopa e outras campanhas, mas que é ciumento e possessivo, segundo relatos da esposa.
Eu disse pra minha amiga que todos nós temos o lado lobo,perverso,neurótico,demoníaco e é por isso que ele anda tanto na missa,que é para acalmar esse lado sombra que persegue todos nós.Tem gente que descarrega em lutas,academias,se dedicando demais ao trabalho,fazendo sexo demais para que o lado oculto não se apresente,só que em certo nível de estresse,ele vem a tona. É quando acontece as misérias,as violências que estão cada vez mais intensas. Que nesse caso tenho pena dos dois e aliás tenho pena de toda a humanidade que vive essa dualidade do bem e do mal.
Termino o texto com o sábio provérbio indígena: "Dentro de mim, existem dois lobos:
O lobo do ódio e o lobo do amor.
Ambos disputam o poder sobre mim.
E quando me perguntam qual lobo é vencedor,
respondo:
-O que eu alimento.”

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Um pouco de mim





   A jornalista da Tv Aperipê perguntou: Quem é Telma Costa? Eu olhei pra ela e tive vontade de responder: se você for pesquisar no Google, vai encontrar “Telma Costa morreu.” É interessante realmente Telma Costa que eu amava morreu um pouco.       Mataram Telma Costa  controlando meu jeito de ser; Telma você não pode sorri tanto!Telma você não pode falar com todo mundo! Telma você dança demais nas festas (festas na maioria infantis); Telma você não pode tirar fotos com todo mundo, se expõe demais, você é casada.
  No 4º período da faculdade São Luis, minha amiga Gel disse; Telma você está quieta, falando menos, perguntando menos. Você está outra Telma, como se tivesse murchando. Tive vontade de chorar e sorri pra ela com sorriso sem graça,sem cor. Realmente minhas pétalas estavam sendo arrancadas, talvez para o “bem me quer” ,talvez para o “mal me quer”. Isso já faz sete anos  e minhas pétalas continuam no jogo do bem me quer e mal me quer.
  Certa vez disse a minha sobrinha Suy “ Telma Costa era uma flor rara,feliz de quem a conheceu.” Ela respondeu: Você se acha em?
Respondi: Acho-me mesmo Suy. São raras as pessoas altruístas, solidárias e amigas de verdade,que sorri ao ver mangas nas mangueiras,que tenta pegar bolas de sabão do carro do lixo, que faz poesia com os urubus...
  Suy concordou, talvez pensando que eu tivesse algum retardo mental(as vezes também penso).
  É muito difícil sobreviver em um canteiro onde a maioria é diferente, ou você morre ou você deixa ser despetalada para não incomodar. Por isso sou fã da celebre frase “ O homem nasce bom  por natureza mas a sociedade o corrompe(Rousseau).”
 Mas não respondi nada disso para a jornalista e nem lembro o que respondi (estava nervosa), só quando a reportagem for exibida é que irei conhecer um pouco de mim,um pouco de Telma Costa(Contadora de histórias e escritora infantil).
Ps Telma Costa do Google: Cantora. Instrumentista. Compositora. Atriz.  Regente de corais. Aos 15 anos de idade, foi convidada por Chico Buarque para dividir com o compositor a interpretação da música "Sem fantasia", em show realizado no Clube de Juiz de Fora. Faleceu prematuramente em 1989.