segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Experiência de amor, controle e ódio

Existe uma experiência, simples como uma fábula, que pode tornar realidade a idéia de estar verdadeiramente em contato com a vida- fresco e viçoso como um pé de feijão voltado para o sol. Arranje sementes simples, feijão ou cevada são boas. Plante dez sementes em cada um de três vasos. Pregue etiquetas de amor, controle, ódio. Nas próximas semanas, todas receberão o mesmo tratamento físico, ou seja, a mesma quantidade de água , luz , etc. Durante cinco ou 10 minutos, duas vezes por dia, comunique-se ou comungue com seu vaso de amor. Mentalmente ou em voz alta, alimente as plantas com pensamentos positivos, encorajadores. Reze por elas, abençoe-as se quiser. Diga-lhes que são as melhores sementes do mundo, que de qualquer maneira vão crescer lindas e fortes. Tente sentir-se em harmonia e ame seu desabrochar. Visualize-as crescendo saudáveis e firmes enquanto fala. Não faça nada com o vaso de controle. Use o vaso do ódio para descarregar as frustrações do dia. Jogue sua raiva sobre essas sementes. Desestimule-as. Diga-lhes: ‘’ Vocês não prestam, não valem nada. Ninguém quer uma porcaria dessas. O mundo é horrível, não vale à pena sair por que vocês não vão mesmo gostar. Não precisam nem experimentar... ’’ Estas frases lhe são familiares? Visualize-as murchinhas, esmirradas. Depois de algumas semanas, compare os vasos. Confira a altura, volume da folhagem, as raízes. Percebe alguma diferença? As sementes do vaso “ controle’’ possivelmente estarão normais ; as do vaso ‘’ ódio’’ estarão raquíticas e as do vaso ‘’ amor’’ estarão luminosas e cheias de vida. Diversos tipos de pessoas sejam crianças de colégio, comunidades religiosas, ou cientistas, por meio desta abordagem tão simples, descobrem que, de uma forma ou outra, seus pensamentos têm influência tangível. Esta é uma bela experiência para começarmos o ano. Boa sorte! Abraços

Nenhum comentário:

Postar um comentário